I believe I can fly

I believe I can fly

COMO PODE AS PESSOAS DORMIREM NUMA VIAGEM DE AVIÃO!?!?!?!
Foi tão… Tão… Tãããão!!!!

Vou narrar minhas Terríveis Aventuras em uma gruta uma caverna um cafofo em Pernambuco.

Tudo começou na manhã de Quinta Feira da semana passada. Eu estava conversando com a Kih sobre qual seria mesmo a surpresa de 2010 do Onigiri quase Prédio, surpresa qual a gente não havia decidido.
Eram umas 3 ou 4 horas da manhã isso. Eu resolvi dormir pra ter um bom sono.

Aí, eu fui acordada pela minha mãe:
Filha, faça suas malas.

Eu fiz as malas em cima da hora. Joguei qualquer coisa dentro da mochila (minha única bagagem), coloquei o laptop da minha mãe na mochila, junto com seu carregador, coloquei mais algumas apostilas do Sigma Plus e…
Fui para o aeroporto.

Chegando lá, aquela coisinha de detectar metais apitava veemente quando eu passava por ela.
Senhorita, queria, por favor, vir a este local e esticar os braços?

A moça passou o detector de metais portátil que apitava tão quanto o grandão.
Eu sabia que não devia ter ido de cinto pro aeroporto. Aí perguntei se era pra tirar minhas calças também, ela disse que não e deixou eu passar.

E desde quando tem lugar marcado no avião?!

Eu lá, toda empolgadinha virgenzinha, cutucando a janela do avião, um cara pára na minha frente e fala:
Este aí é meu lugar.

Eu perguntei, gentilmente, se tinha lugar marcado. Ele jogou mostrou delicadamente um papel dobrado na forma de um origami pra mim. Eu não entendi nada, mas sentei na fila atrás.

Aí… aí… AÍÍÍ!!! O moço do avião falou:
Preparem-se para decolagem.

Ohmeudeus! Não é só em filmes que eles falam esses clichês!! Que lindo!! Eu coloquei o cinto, fiquei olhando a janela, pra ver se o avião se mexia e… Adivinha… ELE ANDAVA!! SIM!!AVIÃO ANDA!! E aí o chão ficava todo “vruuuuuuuuu~~”… A moça que tava do meu lado danou-se a dormir, eu achei esquisitão.

Aí, depois dele ter dado a volta no aeroporto andando, ele correu.
VRUUUUUUUUUUUUSH~~!
Muito, muito rápido!!
E deu um pulinho… E SAIU DO CHÃO! OHMEUDEUS!! ELE SAIU DO CHÃO!! FOI INCRÍVEL!! Aí ele virava pra esquerda, vuuuuuuuush, e pra direita, vuuuuuuuuuush!
Foi lindo, lindo.

Aí, eu estava lá, na cadeira do meio, observando a linda plataforma de nuvenzinhas que tinha se formado, e o tio que tinha o cabelo do Elvis perguntou se eu queria alguma coisa. Eu pensei “Bah! Comida de avião deve ser só os amendoim”.
MAS NÃO!! Eles me deram biscoitinho e uma coca!! Eu pedi duas cocas, mas enfim.

Aí, ele aterrisou em Pernambuco DANDO PULINHOS DE NOVO!! Adorei.

De lá, o hotel onde eu tava era bem perto do aeroporto (motivo o qual eu escutava, toda noite, vinhuuuuuuuuuum da minha janela), o taxista bonzinho que me levou até lá.

Aí, eu, sozinha, cheguei em Pernambuco, falei lá com o porteiro que eu era a pessoinha de Brasília que foi pra lá pra fazer a prova, ele me deu a chave, falou qual era o andar, eu, empolgada, corri até o quarto e…

Dei aquela fungada na sala.
Tinha cheiro de defunto. Ahhh… Fedozinho.

Coloquei as coisas no quarto que NÃO TINHA LUZ (notei este fato quando anoiteceu e eu tentava ligar a luz). Dei uma olhada nas minhas apostilas e talz… Mas não pretendia estudar. Faltando 3 dias pra prova, a única coisa que eu ia fazer era apenas me desesperar se estudasse mesmo, mas nada como uma boa revisada.

Passado a hora do estudo, eu liguei o laptop e fui contando pra Kih tudo isso que tô contando no blog.

Entretanto, estava de noite.

E meu quarto não tinha luz.

Eu pensei ir pra sala, mas aquele cheirinho de defunto ainda me pertubava.

Foi quando a luz do corredor ACENDEU MISTERIOSAMENTE!! PAM PÃÃÃM!!!

Eu me escondi debaixo da cama por um tempo, com a Kih vadia linda rindo de mim, claro.

Como algum tempinho se passou e nenhum ladrão/fantasma/zumbi/membro da Yakuza apareceu, eu voltei pra cama e fiquei conversando com a Kih até amanhacer.

Bom, passado esse medo do primeiro dia, eu fui contar pro porteiro sobre o mal cheiro que vinha da sala. Ele foi lá e percebeu que tava fedendo mesmo. Aí, ele vasculhou tudo que é canto e…!!

Achou o defunto!!

De rato… Na verdade, uma ninhada de ratos mortos. Eow.
Depois ele falou pra eu fazer uma faxina na sala… Mas, como eu não sei o que é faxina, fui na padaria comer alguma coisa.

E a Tia Fátima era tãããão simpática! Ela até falou do meu jeito estranho de falar. Eu não podia nem retrucar, tava em menor número, tão apenas sorria. Aí, na padaria dela, tinha um monte, um mooooonte de coisas! Não era uma padaria muito grande, mas servia um ótimo pão com ovo.
E pão com requeijão e presunto.
Enfim, pão e variedades.
Depois ela me ensinou a como ir pro Giraffas.

Agora aprendido onde posso almoçar e tomar café da manhã, volto pro hotel e percebo que ele É UM INFERNO!! As visões do inferno aproximam o espectador dele, gzus!! Eu cheguei lá fedendo, fui tomar um banho gelado, e a água saiu morna!! Pero no és possible!! Quando saio do banho, volto a sentir aquela nhaca me contornando.
Como as pessoas vivem naquele calor duzinferno?

A Kih ria de mim por causa do dito fato, mas ela bem que sofreu na pele o que é passear pelo Inferno. /nãofoiculpadapornada

No último dia, dia de Liberdade, eu fui comprar o presente da Sora no shopping perto do aeroporto. Até então, eu não havia sido de casa sem ser pra comida. Andei, andei, andei, aí eu achei um fofo pote de galinha! As tias da loja tavam querendo me vender o Bumba meu Boi e um chapéu lá todo estranho… Cê besta, o pote de galinha é muito mais fofo! O embrulho que elas fizeram foi uma gracinha e demorou uma meia hora, aí eu taquei o presente na mochila e fui andar pelo shopping.

Até três seres, aparentemente conhecidos, me pararem no shopping.
KIIIIIINGDOM HEAAAAAAAAAAAARTS.

Eu realmente estava usando minha camisa de Kingdom Hearts, então, é óbvio que me chamou atenção alguém do outro lado do shopping gritando. Quando virei, vi três pessoinhas VISIVELMENTE otakus. Um tava com uma blusa de Fullmetal Alchemist e outras duas tavam muito… Coloridas.
Particulamente, eu odeio passear no shopping sozinha, então, retribuí o chamado:
-OOTAAAAAKOOOOOOOOOOO!!! (Pra não falar otakuuuuuuuuuuu no meio do shopping)

Ainda não sei o nome dos três, mas eles eram alegrinhos como qualquer otaku de evento de anime. Eles falaram que tavam indo assistir alguma coisa no cinema e eu nem achei má ideia. Perguntei o que tava passando e eles me responderam “Avatar e Lua Nova”. Eu escolhi Avatar sabiamente.
Eles foram ver alguma coisa alheia dentro do cinema antes da sala lá e me deixaram na fila. Não tava nem ligando, e entrei no cinema sozinha.

Hahá! Tinha mais gente que lugar! Foi incrível! Tinha um monte de gente esparramada no fundo do cinema nas escadas. Tando em Roma, façamos como os romanos, fiz a mesma coisa.
E como é confortável assistir deitado um filme! Tentei repitir isso hoje no cinema com a Sora, mas ela levantou uma sobrancelha e riu amigavelmente.

O filme é bom. Sim, eu confesso que me enganei. Nunca pensei que bichinhos azuis gigantes iam dar um bom filme, mas fizeram jús aos 10 anos de produção dele. Mas acho que vale mais a pena ver em 3D.

Enfim, esgotou-se meu último dia em Pernambuco, fiz as malas naquela noite mesmo e esperei anciosamente o dia raiar pra eu ir embora daquele lugar. Não me despedi da tia Fátima, mas acho que ela nem se lembra do meu nome. Dormi um pouquinho, porém anciosa e, quando deu 11 horas, eu corri pro aeroporto. Já sabia o caminho mesmo, fui correndo.

Que emoção! Pegar outro avião de volta!

Fiz o chekking lá, a tia me colocou no meio lá, mas não tem problema! Não tive torcicolo!
E foi lindo… Liiiindo!! As nuvenzinhas como plataformas todas fofinhas! Como se fossem terrinhas flutuantes de Ragnarok que a gente tem que pisar pra passar pra outro mapa! E nuvenzinhas que pareciam montanhas, MONTAAAAAANHAS!!

Quando cheguei em Brasília, fui recepcionada com chuva.

Óh! Doce chuva! Chuva de verdade! A chuva que nos faz perder os cabelos por ser ácida e é tão friiia!
Frio é muito bom, tomar nota.
Minha mãe foi me buscar no aeroporto, toda preocupada, e eu tava toda carente por afeto e carinho… Aí minha mãe me levou pro Valparaíso Shopping.

E como está lindo agora! Nossa!! O teto todo de gesso, tem máquina de pump it, luzinhas iluminando todo o shopping, e máquina de pump it…
Como eu estava com fome, fui a decidir o que comer no Giraffas. O Giraffas fica bem do lado da Renner. E bem em cima da Renner tem o teto.
Um teto de gesso.
Um lindo teto de gesso molhado.

Aí o teto caiu e fez mó barulhão. Uma mulher lá deu um escandolizinho, mas nem foi nada.

Nossa!! Chuvas são uma verdadeira catástrofe, não? Óh! Chuva de verdade, como senti falta!

Aí, cheguei em casa, CASA, e me joguei na minha cama, MINHA CAMA, com a luz do meu quarto acesa e meu cobertor de carneirinho da Imaginarium.
Nada como voltar pra casa.

O resultado pra ver se passei ou não em Pernambuco sai segunda semana de Janeiro. E o resultado do PAS sai só semana que vem se não chover… Até estas semanas: LIBERDAAAAAAAAAADE.


Como viram, eu troquei de lay. Eu mesma ia fazer os avatares deste post e colocar músicas cantadas pela Luka, mas são 6:30 e eu acho que preciso dormir.
Enfim, bom dia.

Passei

Passei

Não por mérito. Novamente, passei no Sigma pelo Conselho de Classe.
Não que eu esteja reclamando disso, mas tanto no 1º ano quanto no 3º ano, por falta de competência, eu não passei direto.

Mas, enfim, concluí meu Ensino Médio.

Domingo passado foi a prova do PAS. Eu precisava tirar 60 pontos, segundo o Site do Gabriel, pra passar em Ciência da Computação. Não sei se consegui o 60 que precisava, mas, de certo:

Acertei todas as questões de Física Quântica, inclusive a discursiva.

Nunca pensei que seria tão útil ter lido o livro “Alice no País dos Quantum” no 2º ano!! Só caiu a parte bestinha da Física Quântica, que se resumia em efeito Fotoelétrico e Função Trabalho.

Hahá!

Acho que eram quatro questões, sendo que uma valia dois pontos.
Hahá!

Em compensação, da Física Clássica, não deu tempo pra eu fazer a de Resistores. Fiquei triste.

E fiz algumas de Matemática, mas depois de feitas, eu percebi que errei maioria.
Puxa.

E não caiu quase nada de orgânica!! Ohmygosh, yey!

Mas, no final, acabei percebendo que fiz muitas questões. Isso é um mal sinal.


E no “último dia de aula”, eu me senti meio mal.
Não fazia a menor ideia do porque.
Mas, eu tava com uma angústia muito grande. Tanto é que eu contei pra Sora depois.

Acho que fazia 1 ano que eu havia conhecido XY.
Acho que fazia 1 ano que eu havia me tornado o Príncipe de XX.
Acho que fazia 1 semestre que eu não sentia meu coração bater rápido por alguém.

E, até o “último dia de aula”, eu nem me importava com nenhuma das 3 condições.

Teve um dia no Otacon que eu pensei que havia me apaixonado por alguém, mas que bom que isso não aconteceu.
Não iria me perdoar se perdesse mais um amigo.

Enfim, no “último dia”, eu tinha feito a prova de Química de recuperação. Depois de feita, eu decidi vadiar com a Sora, Amigo-Pokemon e outras pessoas que apareceram posteriormente.

E eu tinha visto minha Filha, o Ketchup e XX brincando. Não faço menor ideia do que. Eu estava vendo a Sora jogar DS com Amigo Pokemon. Mas, como os três antes citado eram escandalosos, era óbvio que me chamou atenção.
Nem um tchau.
Nem um último sorriso.
Nada.

Me senti mal por ter perdido uma amiga por causa de um egoísmo meu.
Mas não me arrependi de ter terminado com ela. Minha melhor amiga me dava mais carinho e atenção que minha ex.

E quanto ao XY, a gente nunca mais se viu. Quando o vi no dia do Otacon, ele estava se pegando com mais alguma outra menina que eu duvidava ser a… Ah, esqueci o nome de quem ele alegava que tava namorando. Mas, nem me senti tão mal por isso. Acho que fiquei meio decepcionada, porque, se ele se dizia apaixonado pela outra menina, não devia ficar com outra.

Esses relacionamentos abertos… Acho que sou conservadora quanto a isso.

De qualquer maneira, lembrei de apenas esses dois fatos no “último dia” e me senti mal. Só isso.


Dia 20 e 21 é minha prova da UFPE.
Viajo amanhã e volto na quarta que vem.

Ou seja, acho que não vou postar até dia 25 de Dezembro, então:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=LiJOaDot5iA]

Sefirosu

Sefirosu

Nessa semana de recuperação pra não dormir, tenho jogado compulsivamente Final Fantasy VII Crisis Core.

E entrei em PÂNICO quando li “セフィロス”
.
.
.
Sefirosu…

Traduzindo o nome dele, pra inglês, fica Sefiroff…
.
.
.
Minha primeira reação foi verificar o meu japonês, depois ler de novo, mais uma vez, conferir com um amigo que também sabe japonês e falar:

Sefiroff…

Pois é… O jogo tá em japonês, eu entendo pouca coisa, mas sei que “Sephiroth” é só um jeitinho bonito pra escrever “Sefiroff”, que, segundo o jogo Crisis Core, é o… Certo?

Vou continuar escrevendo Sephiroth.

E, quando entrar de férias, ou seja, daqui a duas semanas, eu falo algo realmente útil… Agora tenho que me preocupar com as provas de recuperação e meu jogo.



Amei… x3

Respeito

Respeito

Eu ainda não gosto de química e não simpatizo com os professores, exeto o James.
Não que os outros dois sejam ruins, mas não são como o Paulinho, o Jota, o Tom…

Eu acho que nunca consegui aprender nada com eles, mas não os odeio.

Na quarta-feira, teve cursinho normal. Primeira aula Alceu, segunda Eli… Última Mário, professor de química.
Ele estava explicando sobre o Petróleo e tal… Tudo que uma aula normal tem… Deu um tempo para nós fazermos alguns exercícios e, nesse tempo, começou a falar das gafes da esposa dele em algumas viagens. Eram até engraçadas, mas não estou lembrando de nenhuma. Quando o tempo de fazer os exercícios acabou, ele terminou falando:
-Ah! Eu amo minha esposa!

Dois dias depois, ela morre de leucemia.

Quer dizer, pra alguém morrer de leucemia, o professor já sabia do risco que ela estava correndo e o médico, provavelmente, deve ter o alertado sobre a possível morte que ela teria. Talvez ela já estivesse em tratamento há muito tempo…

Mas, mesmo assim, mesmo eu não sendo tão amigável com o professor, não teve como não ficar triste com essa situação. Quer dizer, ele ainda era apaixonado pela sua esposa mesmo depois de uns trinta e poucos anos de casados.

Por isso não tive cursinho na sexta.

O pior não é isso: o pior é que teve gente que disse “ainda bem!”

O Mário não é um dos mais gentis e legais professores daquele colégio, mas isso foi uma puta falta de respeito à ele. Um desses que falaram isso foi o Amigo-do-GM, o qual mudou radicalmente depois de ter voltado daquela viagem de Las Vegas.

Creio que não tenha mais nada a falar sobre a semana.

Terminei

Terminei!

Levei exatamente três dias pra postar esta versão do meu blog.

Esta não… ESTAS versões de Natal.

Siiiim!!! Dois layouts de uma só vez!! Eu amei o que a Sofi fez e amei o que a Kih fez… Tão, por que não usar os dois de uma vez? x3.

Ainda tenho ajustes a fazer… Coisinhas aqui e ali a terminar… Lay de Natal da Kih pra fazer e o lay de Chobits pro CG.

Como amanhã eu não tenho aula, eu posto amanhã com o que me aconteceu na semana, tá?

Antes de ir: fiz o fake do Roxas. [Finalmente sou chamado de Roxas por alguém, mesmo sendo no orkut!! Ohyéah!]