I still live in a Perfect World

Depois de um mês, eu tenho coisas pra contar.
A primeira: Desconsideraram meu trabalho do Labirinto
Sim, eu fiquei muito puta. Na verdade, eu havia achado tão gracinha aquele meu trabalho, do último post, funcionando, que todo mundo viu o quanto que eu tava eufórica.
-Olha! Olha! Meu labirinto! *w*
Como ele funciona?
-Ah! Ah! É só desenhar um labirinto qualquer no bloco de notas que ele mostra o menor caminho! Sempre! Sempre!
Roxas, você está descontrolada
-Mas… Mas… Ele funciona!!
E, como eu fiz o trabalho no Windows, era óbvio que compilava no Windows.
E testei no Linux, e mostrei prints aqui no blog.

No último dia de aula, eu vi lá no Moodle que meu trabalho foi desconsiderado porque não compia.
Se eu soubesse que o compilador que eu uso era o errado só porque eu li num dos livros que eles mesmos recomendaram (e, só pra citar, o livro qual Qui-Gon está escrevendo), eu nunca usaria sapoha de Cygwin.
Mas desconsiderar meu trabalho só porque eles usam Codeblocks e eu não?

Eu fiquei muito, muito puta. Foram os trabalhos que mais me diverti fazendo. (E, o melhor, eu fiz rodar no Linux E MOSTREI PRA PROFESSORA QUE COMPILAVA)
Mas, acabei passando em CB, final das contas. Ainda bem, caso não, sangue iria aparecer jorrado no chão.
E não seria o meu.


Ah sim, estou de férias.
FÉRIAS!!1!
FÉÉÉÉÉÉRIAS!!!

E estou mais cansada que a época em aulas.

É bizarro. Quanto mais tempo passo na cama, mais sono eu sinto.
E o pior é que não tenho preconceito com cama. Seja qual for, se eu deitar, sinto a mola magnetizada me puxando.
Hoje mesmo eu iria sair pra almoçar com a Sora.
Aí, okay.
Fui dormir umas 6:00 por causa das preparação do churrasco do Onigiri.

Segundo a Sora, ela me ligou meio-dia perguntando se queria almoçar com ela e eu disse boa noite duas vezes. Após isso, desliguei o telefone.

Quando acordei, às 15:00, pensei que simplismente dormi demais e não consegui almoçar com a Sora. Quando estava indo pra comercial achar um lugar pra comer, ligo pra Sora e ela me conta que me ligou.

Aí eu cheguei lá e ela me alimentou com comida caseira feita por ela mesma. <3

Leve impressão que sou sonâmbula.


Ah, eu dormi na casa de um cara.

Após o troço lá do mangá, o primo da Sora convidou-me pra dormir na casa dele.
Eu, sem maldades, aceitei.
Aí, ele me jogou no carro e foi correndo pra casa dele.
Chegamos umas 21:00. Lá, fomos direto pro quarto dele.
E ficamos acordados até umas 6:00 jogando Blazblue.
Nós, cansados, fomos dormir.
Dormir.

Sim, sem sexo!
Uma guria de 18 anos dormiu na casa de um cara de 18 anos, no quarto de um cara de 18 anos, no mesmo quarto em que o cara de 18 anos estava dormindo e não teve sexo!
Não teve!

E ainda, no dia seguinte, comi comida caseira.

Contei o episódio pros meus pais e ambos riram. Disseram que isso só acontece com os otakus mesmo.

Teve outro dia que dormi na casa do primo da Sora. Neste dia, dormimos mais cedo, no mesmo quarto de novo. Estávamos vendo filmes estilo sessão da tarde, pois eram toscos e nós cagávamos de rir.
E não! Não teve sexo de novo!

E não posso mais ir na casa dele.

Com o que ele me contou, ele disse que é porque todo mundo estava achando que éramos namorados. E a fofoca, segundo a própria Sora, corre solta pela família. Tinha uma que falava que eu estava saindo muito com o primo da Sora, chegando até ir no cinema e coisa e tal.

Pra falar a bem verdade, eu não sei o que pensar sobre este assunto. O primo da Sora não é bem uma pessoa por quem eu me apaixonaria. Nada contra ele; na verdade, uma coisa que até gosto dele é que ele dá muito carinho pras pessoas. Outras podem pensar que o carinho é assédio, mas, com o tempo, a gente se acostuma com o excesso de amor sem passar a mão em partes íntimas.

Bom, deixa pra lá. Sou insensível em muitas vezes, a ponto de ser bizarro. Todo mundo concorda que duas pessoas heteros não podem dormir no mesmo quarto sendo que são apenas amigas.
Como eu sou bi, esta regra é aplicada em parte, então abaixo a cabeça com a decisão. Mas entendê-la é outros quinhentos.



Teve um episódio hilário do Onigiri que tenho que contar no meu ponto de vista.

Estava uma tarde calma, tranquila e abafada. Vou passeando nos blogs do Onigiri e me deparo com o bloguinho Onigime. Nenhuma notícia nova, nem nada interessante até que…
-ÓH!!! Mas é a página de doação de icons do Onigiri!

Aí eu falo com a guria que a página era muito semelhante com a página de Doação de Icons do Onigiri, até porque a Nany ou a Raven não iria doar seus icons pra alguém que acabou de começar a montar um blog. Sem falar dos icons característicos da Koy.

A guria ficou louca. LOUCA!
Xingou deus e o mundo, xingou a Val, xingou a Roxas.
Foi muito hilário.
Como todo mundo sabe, fora do Onigiri, eu me fakezeio[?] de Roxas, porque é um apelido que gostaria de ser chamada, mas é uma tentativa frustada.

Você é a Sii, Roxas.
É sério, isso foi muito hilário. A guria depois excluiu esse blog. Só por diversão, me envolvi no caso da Sai sendo fakeada por alguma alma maligna e investiguei quem poderia ser a fakiadora.
Foi muito imbecil descobrir que era a mesma guria do Onigime. Bastou eu dar uma olhada no painel de controle da c-box do Onigiri.
Aí o pau comeu, quebra quebra, blogs excluídos e risadas espalhafatosas pelo chat.

Sim, foi muito divertido.


Leve impressão que esqueci de alguma coisa…

Mas num lembro o que era. Hmmm…