What’s that? Ooooh, what’s in heeeeere?


Ok, sem bazares do OQP, fica difícil achar plaquinhas e avatares legais com amor, fuck

Por que as pessoas simplesmente não em dão um murro?
Quer dizer, eu só noto que falo merda minutos depois de ter falado merda, e, enquanto não noto que falei a merda lá atrás, continuo falando merda, aí eu vou percebendo, merda por merda, o que eu falei.
E por que a pessoa simplesmente, vendo que estou falando merda, “VÁ SE FUDER, SII“. Pronto, eu tomo o susto do palavrão e do caps lock e as coisas ficam bem mais fácies de se resolver.

Todo mundo sabe que eu perco toda e qualquer sensibilidade e compaixão com pessoas quando estou na internet. Então, eu acabo falando ainda mais merda no msn, por isso não gosto muito dele.


Eu tô com uma paranoia de “pessoas me odiarem” ultimamente. Só na internet, claro (minha vida é aqui mesmo, hahaha…ha)
Tipo, começa que todo mundo me odeia, então.
As pessoas que são “legais” comigo, ou tem medo de mim (Miii, a Sii, do OQP), ou querem ser legais comigo pra ganhar alguma coisa (Miii, a Sii, do OQP) ou são pessoas gentis que querem ter um bom carma (Miii, a Sii, do OQP).
Eu falo chamo atenção de alguém no chat do Onigiri, pronto, todo mundo me odeia, principalmente a pessoa. Aí em seguida descubro por meio de outra pessoa que a pessoa que teve a atenção chamada por mim realmente:
Ah, ela foi muito grossa, indelicada, bruta, num sei o quê, Miii, a Sii do OQP.
Tá, ela me odeia.

Só que eu não penso isso o tempo todo.

Bom, lembrar do Onigiri, lembra de mim, querendo ou não. Se alguém se retira do Onigiri, pronto, a pessoa me odeia porque eu fiz merda pra ela também. (E já teve uns 3/4 casos assim)

E sabe qual a melhor parte disso tudo? Eu não mudo! Eu só continuo pensando que todos continuam me odiando e eu não tenho a menor vontade de mudar isso. É algo contraditório. Não, nem chega a ser contraditório:
Eu acho que todo mundo me odeia. E acabou, continuo fazendo as mesmas merdas de sempre, só que com todo mundo me odiando.
Acho que estou esperando uma revolução com pessoal com máscaras pra mudar isso. Ou nem estou esperando isso. Por que agradar todo mundo? Tão, se eu me pergunto disso, por que eu continuo achando que todo mundo me odeia? Eu deveria achar porra nenhuma e fuck the police.

É uma paranoia tão estranha… Eu tenho plena certeza do que estou pensando e fazendo e… Continuo. Fim.


Como hoje eu me distraí por conta dos Vocalovers, do convite inesperado de um cara inscrito no canal (note, não é um dos vocalovers) me chamou pra cantar uma adaptação de Cantarella. Eu fiquei bastante animada que até fiz uma short version!

Mas ouvindo de novo, acho que nem ficou tão bom, ohgod…
Além da discussão que tive com a Kih, claro…

Eu nem mexi muito no Onigiri hoje. Amanhã tirarei o atraso.

So much space. Need to see it all.


Certa vez o Caio veio me indagar como que se começaria um ataque zumbi.

Bom, começa naquelas porcaria de laboratório, provavelmente dos EUA, em que um cientista está estudando pra ver se consegue reanimar células mortas, pra poder usar como tratamento em doenças em que células morrem muito, blábláblá.
Aí ele faz merda e o remédio que ele faz acaba indo parar na mão gorda de um americano gordo e, pronto, fudeu. O gordo deixa a porcaria do remédio cair.

Assim é a maneira mais provável de começar uma ameaça zumbi e que, provavelmente, acontecerá em 2012.


Já irão fazer uns 6 meses continuamos juntos… Cento e oitenta dias, segundo a Aki, ainda é muito pouco, ela mesma tá namorando faz uns dois anos.
Eu e o Veterano távamos conversando normalmente, deveria ser uma tarde de segunda no msn.
-Ei?
Oi?
-Casa comigo? Eu sou um partidão e sei fazer miojo.
Aí começou as conversas sobre casamento e quando formos morar juntos, que ele não vai aguentar, pois vou estar gorda, careca, deitada no sofá dando ordens pra ele. Aí ele fala que terá que terminar comigo. Aí eu pergunto se ele quer namorar comigo de novo.
Eles antes queria um casamento élfico, mas eu disse que elfos são chatos e gays, anões são mais legais. Aí ele disse que não tem como fazer um casamento anão. E eu falei que é só ele ficar pançudinho e deixar a barba crescer, pronto, já que ele é baixinho.

Nunca pensei que teria conversas tão idiotas e…Tanto… Morango. MAUSHAUSHAUSHAUHSUAHSUAHSUAHSUA
Acho que nunca fui tão feliz com alguém. Mesmo. Gááááááh

Mensagens no celular são bem constantes, pelo menos uma vez por semana a gente se encontra pra ficar fazendo nada… As vezes, quando estou indo dormir, eu me pego lembrando desses momentos morango e fico rindo…

Gaaaaaah

Eu sou tão idiota as vezes. Eu me sinto num anime de comédia-romântica.


O Onigiri tem estado parado porque tenho que esperar receber bandi de coisas das outras pessoas. A parte que eu queria adiantar não vai ficar pronto a tempo, pelo o que estou vendo, já que o Renoth tem andado sumido.
Beu dariz está entubido e estou sem poder cantar nos Vocalovers. Pessoal lá, com as férias, tá bastante ativo, isso é bacana.
Deveres… Deveres de Desenvolvimento Web em java tão até tranquilos demais… Tenho tido que inventar o que fazer neste cursinho.

Voltei temporariamente pro karate! \o/ Tenho ficado com muitos roxos por conta disso.

Eeee… Zerei Portal 2. Eu ainda farei review de Portal no Anime Kawaii. É.

Ééééé ruim eu pegar vários assuntos e colocar tudo num post só, sendo que cada coisinha é curtinha… Mas eu queria falar dessas coisas no meu blog, tão falei.
Ponto.

Finalmente no WP


Ok, ok. O css não ficou bom, não consegui aproveitar todo o potencial que o lay me dá. A Naru quem fez esta versão do Keshigomo e eu fiz o css.

Tá vendo? Eu não consigo mais criar coisas bonitinhas. Eu sei fazer um bando de coisas, mas não tenho um pingo de noção do que fazer com o que sei.
Exatamente por este motivo que fiz a Kih, além de desenhar o novo layout do Onigiri, me mostrar o que fazer com o css. PARE DE DEIXAR ESSAS COISAS DE DESIGNER COMIGO! Eu não levo jeito. E nem gosto mais.



Ok, estou muitos e muitos meses sem escrever e…
O que eu posso falar?

Ah, posso falar de otakus. Otakus são um pé no saco.
No tumblr tenho presenciado muitas atrocidades e posts totalmente ignorantes os quais nem posso comentar lá, pois, caso contrário, uma legião de otakus usando Caps Lock me atacam.
Já arranjei muita briga com o tumblr da Anime Air, e, não sei por que cargas d’água, sempre fala como se estivesse sendo filmada em um anime dramático.
Eu não sei, eu tenho uma péssima impressão dela e os posts e asks respondidas dela não ajudam em nada na imagem dela.
Ou talvez eu tenha algo com crentes, enfim.

Bom, o dia que explodiu foi por conta de “como falar o nome do mangá X“.
Vocês podem ver aí: uma pessoa aleatória se interessa pelo mangá e pergunta “que mangá é esse”.
POSSÍVEIS RESPOSTAS PARA NÃO SER UMA OTAKU ALOPRADA

01. /Éckiss/ da Clamp. Muito bom, por sinal.
02. /Éckiss/.
03. *mostra a capa*

Já começa por aí o negócio.
Ok, o menino podia ser um babaca, então a segunda resposta seria a mais adequada.
Então, a otaku hardcore fala /XÍS/.

Ah, mas otaku hardcore é otaku hardcore. Chama o Light de Raito, porque o inglês mal falado dos japoneses é mais legal e fala os nomes dos 600 e porrada pokemons tudo em japonês também.

Ahhhhhh, aí eu fui imitar um otakinho hardcore.
E pronto, fudeu.

Depois disso, a menina disse pra eu dar unfollow, porque eu não podia escrever isso no meu tumblr, que não sei o que, que eu fui grosso, e, por conta disso, milhões de otakinhos que dizem sofrer preconceito foram no meu tumblr usar Caps Lock, e não sei mais o que, e mimimimimi…

Bom, é alguma coisa pra se fazer na internet. O tumblr, basicamente, só serve agora pra postar imagens e pra arranjar briga com esses otakinhos.

Um fato é que estou morrendo de medo de ir no Anime Dreams e me deparar com mais otakus assim.


Eu ainda não desisti de fazer um vlog, mas só preciso de uma câmera. Aí eu saio com o Caio e a gente grava nossas aventuras.
É aquele negócio: a gente vira comediante quando está perto dos amigos.

E pretendo voltar a usar o blog com mais frequência… Por conta disso, vou acabar pedindo um tema de WP no Onigiri, eu acho…
Eu não gostei de jeito nenhum deste css que fiz.

Longo tempo que não apareço

Eu agradeço a todos que me doaram layouts nesta versão do Keshigomo, mas há uma hora em que a gente cansa desse Cutenews.
Eu ainda estou trabalhando no novo layout, em que a divosa Naru me fez o lindíssimo favor de fazer a parte da imagem, enquanto ainda estou trabalhando num CSS.
Pretendo colocar neste novo algumas coisas que aprendi com as novidades do CSS3.
Pretendo.



Veterano, Veterano… Meu assunto maior parte tem sido Veterano.
Ainda são 4 meses de namoro e…

Eu devo ser a pessoa mais chata que existe.

Todo mundo sabe que eu tenho uma grande proficiência em socialização. Sou alguém muito cativante e sempre tenho ideias muito marotas do que se fazer em Brasília.

Vou até montar um algoritmo em C sobre minha rotineira situação:

#include

typdef struct{
char ondeMora[20];
int dinheiro;
}Voce;

int Sair(Voce a){

if(a.ondeMora == “Brasilia”){
if(dinheiro > 10){
return 1;
}
else
return 0;
}
return 0;
}

int main(){
Voce Sii;

Sii.ondeMora = “Brasilia”;
Sii.dinheiro = 10;

if ((Sair(Voce a)) == 1){
printf(“Parabens! Voces vao ao shopping!”);
}
else{
printf(“Nao. Voces nao sairao hoje. ;)”);
}

return 0;
}

Ps: Eu não compilei nada. Acho que tá até errado isso

O que tanto as pessoas fazem no shopping? Eu, quando vou lá, vou pra assistir algum filme no cinema e, em seguida, ficar apertando os botões da Rihappy.
Outra coisa que também, com R$10.00, não dá pra fazer muita coisa. Muitas vezes, nem saio porque só tenho R$10.00 na carteira. Dá pra comprar um mangá e só.

Aí, normalmente, o que eu sugiro pra fazer:

  • Assistir Anime
  • Jogar Video Game
  • Assistir algum filme

Só que eu mesma não moro no plano, então, meu video game, meu desktop, ficam tudo aqui em casa… Na República… Tem meu notebook.

Aí, eu estava indo na casa do Veterano.

Mas sabe quando tá entrando na rotina e você quer fazer algo diferente, mas não tem BULHUFAS de ideias do que fazer?

Eu gosto bastante do Veterano, amo passar o tempo com ele…

Mas

Ficar deitado o dia inteiro sem fazer absolutamente nada, ir na casa dele e só assistir filme, fazer drama no msn, cutucar um ao outro…
Eu queria poder ser alguém mais… Interessante… Estou muito monótona.

Porém, continuo dizendo que estou apaixonada por ele. Eu antes não era lá “grudenta”, mas fico feliz quando ele decide me esperar depois da aula de Inglês (que é das 10:00 ao 12:00, horário que ele já poderia ter ido pra casa). Apesar de ficar no CA pra jogar Street Fighter, hora ou outra a gente decide só ficar deitado, e eu acabo quase dormindo mesmo porque…
Não sei, é apenas confortável tê-lo deitado comigo.

E, sempre quando fica muito tempo, nesses momentos, me bate aquela incerteza:

Por eu ser tão monótona assim, ele, um dia, vai ser cansar de mim?
Estou com tanto medo disso.

Woof


[Sempre me dá vontade de postar no blog quando vejo o bazar do Onigiri atualizado. Sempre.]

Roxas você é tão adorável! É como um cachorro!
-The fuck?
Você é leal, faz algumas gracinhas e protege seu dono. Mas dá um puta trabalho de cuidar!
-Ah, valeu pela consideração-woof.

Se a comparação feita por uma antiga amiga estiver correta, eu sou leal ao meu “dono” até ele puxar meu rabo, digamos assim. E sou tão adorável quanto um rottweiler velho e gordo.
Gracinhas… É, eu faço. Falo coisas que indevidas em horas indevidas e sempre faço algum banana rir. Isto é fato.

Eeeee eu penso demais nas pessoas e no que elas podem estar pensando.

O fato é que estou muito feliz por estar com o Veterano. De verdade. Já até falei coisas de animes sem pensar e fiquei com vergonha de ter dito depois, pois era estupidamente… Estúpido.
Tenho até grandes dificuldades de falar sobre ele pros meus amigos porque só falo que ele é fofo. Fofofofo. Foofofofofofofo. Ponto. E fico como uma besta rindo quando ele me diz que sonhou comigo.
Uma besta.
Ok, estou apaixonada pelo meu namorado. Já disse isso pra ele e agora escrevi isso no meu blog. Futuramente alguém pode a vir ler isso e usar contra mim, mas foda-se.
Passamos o “intervalo” entre as aulas juntos, seja fazendo nada ou jogando Street Fighter no CA. E eu adoro isso. Ele vez em quando me faz andar até o inferno pra deixá-lo na porta da sala de aula dele… Mas é fofo! Eu não resisto a coisas fofas. Nem a meninos fofos.

De qualquer maneira


Por volta fico me perguntando: Será que estou sendo precoce? Como está o Hugo?
Pelo o quanto estou gostando de estar com o Veterano, talvez eu já gostava dele há mais tempo que pensava, e ficava irritada com o Hugo.
Isso… Me faz uma tremenda filha da puta.

O Hugo apareceu hoje no CA. Ele está bem.
Mas eu me senti tão tensa.

Queria me esconder até, como se eu tivesse feito algo errado.
Errado era o que eu estava fazendo antes, tentando a me obrigar a continuar com aquilo.
Eu fiz o certo.
Né?

Não tenho vergonha do Veterano, se não, não diria que estou apaixonada por ele. Não foi nesse sentido que quis me esconder.
Eu só acho…

Que após dois meses que a sua namoradora terminou contigo, dizendo que não gosta mais de você…
Você possa ficar triste ao vê-la com outro cara.
E eu não quero que ele fique triste por isto. Torço que ele encontre alguém que o ame muito, mas muito mais que eu amei. De verdade.

Contei isso que estou sentindo pro Veterano. Acho que ele se sentiu mal.
Eu tenho que parar de ser tão… Tão…

Esqueci a palavra.
Enfim, devo ter mais “tato” pra saber o que devo e não devo falar.
Mas é bem provável que eu nunca conserte isso.