Só dá tempo de postar um meme!

Fui indicada pela Nany

 

Regras:
Escrever 11 coisas aleatórias sobre si mesmo; 
Responder as 11 perguntas criadas pela pessoa que te indicou e criar 11 novas perguntas para as pessoas que irá indicar; 
Escolher 11 pessoas para responder a tag e colocar o link dos seus respectivos blogs; (Avisar aos blogs escolhidos) 
Não retornar a tag pra quem te enviou; 
Postar as regras.

11 fatos aleatórios:

  1. Já tentei cozinhar miojo com ovo. Só que botei o ovo junto com o miojo na hora de fazer. Não ficou legal.
  2. Nas férias, o que eu mais gosto de fazer é trabalhar.
  3. Não uso shorts, saias, bermudas, vestidos e afins que mostrem as pernas. Só uso como pijama.
  4. Adoro anões barbudinhos, gordinhos e do universo do Tolkien por causa de D&D.
  5. Tenho jogos que nunca joguei e não irei jogar tão cedo.
  6. Gosto de apertar e pegar minhas banhinhas porque elas são fofinhas e foram feitas pra serem apertadas. Meu namorado também.
  7. Não aguento ver uma espinha; preciso espremê-la imediatamente.
  8. Possuo o mesmo corte de cabelo desde os 16 anos.
  9. Não consigo estudar em casa.
  10. Eu reprovei química, física e matemática nos três anos do ensino médio e só passava pelo conselho de classe. (No terceiro ano, reprovei geografia também)
  11. Tenho repulsa por telas touch screen e, por conta disso, meu celular tem 5 anos.
11 perguntas:

1. Se você pudesse se transformar em uma criatura mágica, qual seria?
Um pégasus, talvez. Ia ser legal, por algum motivo.

2. Você tem algum ilustrador/artista preferido? (poste fotos!)
Rann-sama. Sempre será minha artista favorita.

3. Qual o último filme que assistiu? (se puder, coloque o trailer!)

Vi hoje, ainda por cima!

4.  Em qual música está viciado(a) ultimamente?
Não sou tão ligada a música, aí não escuto muitas e… Bom…

5. Qual o último livro que leu? O que achou?
Branca dos Mortos e os Sete Zumbis. Só uma palavra: foda.

6. Já que falei de livros, qual o seu preferido?
Eu não possuo o hábito de leitura tão apurado quanto deveria ser, mas acho que o meu preferido foi aquele que me fez ler umas 300 páginas num só dia, que foi Harry Potter. O que eu li em um só dia foi o Prisioneiro de Aszkaban, mas, da série, o que eu mais gostei foi o Cálice de Fogo.

7. Se fosse conjurar um Patrono, qual seria sua memória feliz?
Quando jogava video game com meu pai.

8. Qual personagem de Harry Potter é o seu preferido?
Eu sempre, SEMPRE, amei o Dumbledore. Amei como a JK o descrevia como maguinho amável, fofo, gentil e ainda meio bobo (nos primeiros livros).

9. O que é indispensável na sua bolsa?
Minha bolsinha de moedas e dinheiros (bolseption!)

10. Se você pudesse pintar o mundo inteiro de uma cor só, qual seria?
Na verdade, eu gosto do jeito que ele tá…

11. Qual é a sua matéria preferida no colégio/faculdade?
Princípios de Computação Gráfica com o Ralha: não tem professor mais gracinha que ele!! É só uma pena que eu tenho que estudar física…

E minhas perguntas:

  1. Qual foi sua pior nota em alguma prova/trabalho?
  2. O que seu responsável te fala de algo engraçadinho que você fazia quando era criança?
  3. Um bom presente pra você seria…
  4. Se tivesse super-poderes, qual seria o mais útil?
  5. O que você não divide com ninguém?
  6. Um filme que te traumatizou/assustou quando era criança.
  7. Um filme que te traumatizou/assustou recentemente.
  8. Cite 3 futilidades suas.
  9. Se você tivesse recursos, por onde você iria começar para salvar o mundo?
  10. Você abandonou seu sonho de infância? Qual era?
  11. Um bicho exótico que você queria ter de estimação.

Indico (mas se quiser fazer, é só copiar e pode falar que te indiquei!)

<?php

echo “Eu indico: “

for($i = 0; $i < 11 ; $i++){

echo “<li>” . rand($morador_do_onigiri->nome) . “</li>”;

}

?>

Eu uso necessário, somente o necessário

O extraordinário é demais!

Passaram meses depois daquela minha última postagem, e acreditam que não aconteceu nada de extraordinário durante este tempo todo? Nada que eu tenha tido vontade de sentar na frente de um computador e contar toda uma história bonita.

Não que eu esteja ocupada nem nada disso. Eu estive um pouco estressada com as últimas provas do semestre, mas nada “uóóóóóóó”.

 

MEANWHILE, na unb

Poucas matérias, mas passei em tudo, é o que importa

Consegui passar nas poucas matérias que fiz semestre passado, mas isto não foi tão fácil quanto parece.

Estava fazendo estágio, então, mesmo sendo só 4 matérias, não havia um dia que eu tivesse que acordar cedo pra fazer qualquer coisa que fosse.

 

Passar em TN foi uma surpresa: jurava que não havia conseguido. Durante a greve, a gente perde o ritmo de estudo, e TN era uma daquelas matérias que isso não deveria ter acontecido. Tanto que não consegui fazer a última prova direito, deixei altas em branco.

 

Bom, até o dia de revisão de menção, o professor só havia corrigido uma prova, a primeira. A segunda, que a gente fez antes da greve, e a terceira, que fizemos duas semanas depois das aulas voltaren, ele havia falado:

Quem quiser ver a menção, junto com as notas da P2 e P3, só ir na minha sala. Mas tem que ter coração de aço.

E de fato tinha que ter mesmo.

Não é agradável o professor, na sua frente, ficar falando “-Não vou aceitar isso. Fiz este exercício em sala, como você errou? Ah, não acredito que fez isso.“.

 

Bom, o professor começou a corrigir minha terceira prova, a qual foi mal. Quase que ele me fez chorar quando escreveu 1,5.

Depois corrigiu a segunda prova, a qual eu nem lembrava direito o que havia feito. Ele foi considerando algumas coisinhas ali, outras acolá, pápápá… Eu nem sabia o que ele tava falando.

-Parabéns, você passou.

-Passei?

-Passou.

-Peraí, sério?

-Sim. 6,8 na P2. Havia tirado 7,0 na segunda prova, lembra? Com isso você passou.

-Ai, professor, eu tava preprarada pra sair chorando daqui. Obrigada

Nisso, quem tava na sala dele começou a rir de mim. Nem entendi porquê.

-Ué? “Brigada” por que?

 

Em Informática e Sociedade, o trabalho final da disciplina foi bem legal, que foi analisar uma rede social. Qual que eu analisei? Claro, o Onigiri. Não fui muito bem na apresentação; não consigo falar na frente dos outros direito, mas o artigo ficou bem bacaninha. Clica aqui pra vê-lo.

 

Em Cálculo 1 eu só havia ficado feliz demais que consegui passar finalmente em cálculo, então não me preocupei em tirar SS.

 

O que isso tudo significa?

Vish, se tudo for aceito, semana de provas vai ser complicado...

 

MEANWHILE, no steam

Eu havia comprado o Humble Bumdle V pro Veterano, porque ele ficava de “nhénhénhé”, que tava sem dinheiro, e ficava “Vou perder o melhor Humble Bumdle do ano”… Aí, pô, 16 reais…

 

Acabei comprando. Isso foi final do ano passado. Ou deste ano. Bom, faz tempo

 

Dos jogos que vinham, os únicos que ele já tinha era Super Meat Boy e Bastion. Super Meat Boy tava no super pacote de Braid, Sword & Sworcery, Lone Survivor… Jogos que ele realmente queria, então ele acabou só me dando Bastion, mesmo eu querendo também esses outros jogos (mas, faz o favor, eu não ia comprar outro Humble Bumdle pra isso).

 

Depois de tooooooodo esse tempo, eu fui jogando Bastion aos pouquinhos, porque sempre empacava em alguma parte (e porque tava jogando Madness Returns e Mirror’s Edge).  Só esses dias que fui realmente voltar a jogar e pegar a sacada pra jogar Bastion.

 


Na boa, só escuta esta música.

 

Depois de tanto jogos fáceis, Bastion não era um simples rpg real-time que é só ficar espamando um botão pra avançar no jogo. É realmente algo… Não sei explicar.

Eu gostei bastante da jogabilidade, a opção de upar os montros (yep!) de acordo com o nível que você tá (escolhendo skills deles) e…

Nossa, foi um dos pouquíssimos jogos que quis zerar mais de uma vez. Eu não me cansei ainda, por sinal.

 

Não só a jogabilidade que é completa, pqp, a trilha sonora é linda. Linda, simplismente linda. E a história é muito profunda,  mas vou falar mais do jogo quando for fazer um review dele no AK.

 

 MEANWHILE, com o meme

Regras

  • Repassar o meme.
  • Citar o blog que pegou:Vodca & Coca
  • Não retirar o selo do meme.
  • Você deve responder (ou completar)  as perguntas com imagens, não precisando necessariamente escrever algo. ex: você é muito… preguiçosa (foto de um gatinho, etc..)
Complete com uma imagem:

Você é muito :  teimosa
As vezes :  acho que tudo é culpa minha
Fico feliz quando:  consigo fazer tudo aquilo que planejei
Eu gosto de:  cachorros
Eu jamais: vou fazer algo pra agradar os outros
Não suporto: ignorantes
Como me sinto quando:  saio com o Veterano
Sempre sonhei:  em ir pro Japão
Quero :  tempo
Se tivesse oportunidade: iria fazer intercâmbio
Felicidade significa:  aquilo que faz ter a impressão que preencheu seu coração
Odeio :  quando me julgam por eu não ter feito determinada coisa
Um momento especial no dia: a hora de dormir
Personagem fictício que me inspira: Aang
Me faz rir :  piadas ruins
A cor :  do meu pijama hoje é marrom
Tem um significado só para mim:  jabjab
Meu estado de humor no momento:
Selo do meme

Opa! Muita coisa aconteceu, desta vez.

Essa greve aí, 70 dias, e eu aqui jogando Portal

Acho que qualquer universitário e aquelas pessoas que acabaram de passar no vestibular tão aí acompanhando essa greve. Eu não tiro a razão dos professores, eles estão certo por exigirem salários melhores, carreira melhor, talz…

 

Eu acho meio “derp” são os estudantes fazerem greve. Quer dizer, estudante faz greve de que? E greve estudantil deveria fazer os alunos estudarem sozinhos, mostrando que não precisa da porcaria dos professores, mas, nãããããããão.

Certeza: é o governo fazer uma proposta boa para os professores, e aquele discurso de “entramos nessa greve para a classe trabalhista também, pros servidores, e blábláblá” vai todo embora.

 

Óbvio eu, como boa estudante, estou aqui aproveitando, finalmente, minhas férias. Elas começaram este domingo esta segunda, assim que postei os resultados da Gincana.

Ou seja, este tempo todo de greve, e apenas ontem que fui ter as minhas. Isso porque eu estava trabalhando duramente e arduamente no jogo deste ano, que foi improvisado e estava cheios de gatos.

Se algo que faço não tiver gato, não é meu. Até mesmo este layout, que não fui eu quem fiz, tem gato meu espalhado por todo canto.

 

Porém, mesmo com esta greve aí, atingindo todos os estudantes, ainda tive algumas aulas por aí. Uma delas foi aquela tão insuportável Linguagens de Programação. Tive as duas provas, os trabalhos finais e… Tudo pronto. O que falta agora é apenas o seminário, que não tem como fazer o seminário durante a greve porque teve grupos de alunos que entrou de greve, aí teria grupo que apresentaria o seminário incompleto, talz…

Mas isso não impediu que as notas fossem estregues, as notas que poderiam ser individuais.

 

Por alguma razão misteriosa, talvez seja Odin me abençoando, eu consegui notas boas em tudo. É sério! Prova prática, prova teórica, tudo acima de 5 ou um 5 cravado. Nos trabalhos, teve até um que tirei 12 valendo 10!

O Veterano que suspeitou disso tudo. Ele quem me ajudava, me abraçava, falava “vai dar tudo certo“, então ele deveria tirar notas maiores que as minhas. Estranhamente, alguns trabalhos dele tiveram notas menores que notas dos meus trabalhos.
Muito suspeito.

 

Minhas aulas de japonês voltaram sábado passado.
Semestre passado, eu estava no nível Hikari, que é avançado. Eu queria ter ido pro Aozora 4, que seria a continuação do que eu tava, né? Mas não tinha turma.
Aí, como falaram:
Não, você passou no Yonkyu do Noryokoshiken. Pode ir pro Hikari
-Mas eu não faço a menor ideia de como passei.
Mas passou.
-Mas eu não sei kanjis!
Mas passou pro avançado!
-Mas eu não sei falar! <o>
Acredite em si mesma!
-Aimeudeus! <o>
Aí, chegando no Hikari, eu me senti mais mongol que o normal.

 

De qualquer forma, conversando com a sensei, ela viu que, mesmo tendo passado do Hikari podendo ir pro Subaru, eu não tinha base de conhecimento em kanji suficiente pra isso. Aí, este semestre voltei pro Intermediário e estou no Aozora 4.

 

Dizem que eu entendo bem diálogo, mas eu não entendo porra nenhuma. Ligo a NHK e fico “Aaaaah, ele falou kawaii. Aaaaaah, ele chamou o cara lá de baka, lolz”.
Mas kanji é foda.
E sempre será foda.

 

É que eu, pelo menos, encaro da seguinte forma: kanji é algo pra se ver quando está escrevendo uma redação. Você tá lá, aprendeu uma nova forma de falar tal coisa, gramática nova, se depara com um vocabulário novo… “Tem kanji disso?”, aí você procura no dicionário, encontra (ou não), e escreve na redação pra ficar bonito.
Ou você tá passeando no Japão, encontra uma loja lá, com kanjis, “Ahnn?” e abre seu denki jishou.
Eu vejo kanjis desta forma e só consigo aprender desta forma.
Ah, mas é só decoreba
-Exato.

 

Eu sempre tive problemas com matérias decorebas, por sinal.


Tenho lido umas coisas por aí que me deixaram intrigada.

 

Estava eu viajando pelos blogs do Onigiri, entro em um deles, me deparo com uma matéria antiga, assunto de 1994, referente a Rei Leão. O site é o Kyoko e a matéria é esta aqui.
Eu tava lendo… Lendo… “Mas uééé..?”, fiquei pensando.
Lógico que não citaram que Kimba e Rei Leão tem histórias parecidas porque este é uma história original e aquele é uma adaptação de Shakespare, então, né.
O problema, eu acho que realmente é um problema, é comparar a animação. Cenas iguais, personagens iguais…

 

Eu não estudo animação, nem câmeras, nem direção, nem nada de 7ª arte, mas é tipo “wut?“. Queria até conversar com a Naru sobre isso.

 

Supondo que Kimba e Rei Leão tenha sido interpretados por humanos, a comparação continuaria a mesma? O Simba teria um amigo gordo e um baixinho, que ensinariam o Simba a ser vegetariano. Scar seria negro, magrelo, com barbicha…
Se Kimba também fosse interpretados por humanos, iam continuar com esta comparação do design dos persinagens?
Seria até pior, verdade… Ter um amigo gordo e um amigo baixinho, putamerda, fudel. É muito filme com este tipo de esteriótipo!

 

Vou ser mais ridícula: vou pegar Avatar e Pocahontas. Avatar tem uma árvore mística lá, sagrada, que dizem que tem poderes, taltaltal… Pocahontas tem a árvore mística lá, que até mesmo fala com a Pocahontas.
Eitaporra, Avatar é cópia de Pocahontas! Olha as árvores!
Né não, mongol. Avatar tem aqueles bichos azuis esquisitos e Pocahontas tem índios.
Se ao invés dos Navi’s, fossem índios, Avatar realmente seria comparado com Pocahontas? (Ou comparar, pelo enredo, Avatar com Atlantis?)

 

O Veterano depois me mostrou um vídeo, com imagens de cenas “inspiradas”, bem semelhantes… No quesito do storyboard.

 

Os filmes que tem aqueles closes no rosto da pessoa, ou os animes que focam os olhos, eitaporra, tudo é cópia do outro.

 

Lógico que, quando ele me mostrou as cenas inspiradas, eu dei um ataque fangirl e fiquei puta. Mas, sei lá, achei tão ridículo comparar essas coisas.
Eu tenho um certo problemas com filmes: eu não consigo comparar. Eu até consigo comparar remakes, talz… Ou comparar a evolução de enredo, desenho de uma mesma empresa. Quando junta com outra, eu fico confusa.
Aí quando vem com estas teorias das conpiração, eu fico puta.

 

Mas, lógico, esse assunto é de 1994. Ou seja, se passaram uns bons 8 anos 18 anos de lá pra cá, tão foda-se.

(Espera, Rei Leão tem 18 anos?)

Sem tempo pra viver….

Porque, antes, falar do Veterano,claro. E a plaquinha tem que ter glitter.

Já são quase 1 ano de namoro. Mês que vem, dia 04 de Junho, farão 1 ano de namoro.
Por um acaso, apenas por pura viadage, eu baixei o gadget Rainlander e, mexendo nele e adicionando algumas datas inúteis, aconteceu o seguinte:

São dois corações porque é muito amor

Todo dia 4, eu marco um coração de “passar dia com Veterano“, seja quantos meses lá a gente tá comemorando, mas dia 4, passar juntos.
Nosso aniversário de namoro cai dia 4 de Junho.
Aí, no Rainlader ficou DOIS corações. Sabe por que? Porque é o DOBRO de amor.

Acho que sou muito besta.

 

Bom, acho que por eu ser tão besta assim, tem acontecido uns estresses idiotas por minha parte:

  • Teve  um dia que o Veterano pediu minha ajuda no jogo de IDJ dele. Eu fiquei muito feliz de poder ajudá-lo em algo de IDJ, porque eu mesma não faço esta matéria (ainda). A ajuda era de algo de muita matemática, e eu mesma sou péssima em matemática (por isso o tanto de vezes fazendo cálculo /mentira,euamopordemaiscálculo1).Ok, cheguei numas fórmulas maluca e talz, nenhuma deu certo com o problema. Aí ele:
    Ah, amor, deixa isso pra lá, esquece. Eu pergunto pro meu amigo depois.
    Aí eu fiquei chateada… Algo como “não consegui ajudar, eu sou inútil” e ainda fiquei com ciúmes por ele perguntar pro amigo dele, não mais pra mim.
    É idiota isso, e pra caramba!
  •  

  • Os pais do Veterano foram no aniversário do meu pai e lá se conheceram, finalmente (assim esperamos parar com as teorias absurdas de casais idiotas fazem, e sobre “ah, cuidado, ele é homem, ele sai pras baladas e pega todas. Ah, cuidado, ela é mulher, ela só quer brincar contigo.“).
    Meus pais foram no aniversário do irmão do Veterano, e lá nossos pais conversaram bastante de novo.
    Aí surgiu algo que me incomodou bastante:
    Ah! Que bom que eles não ficam na mesma turma, nunca os vejo estudando!
    Quer dizer que namorados só namoram, se comem e pronto?

    Eu tenho muita sorte por ter um namorado que me ame e que, olha só, seja meu amigo, tanto na hora da zuera quanto na hora de ajudar (e ajudar em problemas pessoais e no estudo)! Em casa a gente descansa, na faculdade a gente fala com nossos amigos e estuda quando dá (até porque, nós só fazemos uma matéria juntos).
    E nessa matéria que fazemos juntos, a gente se ajuda por msn, ou ele vem aqui em casa e fazemos o trabalho (apesar que eu mesma não consigo estudar em casa, só na faculdade)…
    Sabe, eu me sinto muito confortável nesta relação. Eu sinto que ele também, agora nossos pais tem que ver isso também, porque, puxa…


Ultimamente, tenho me sentido bem cansada.

Durante Abril todo, não teve um dia sequer que eu pudesse acordar com tarde, fazer nada o dia inteiro ou me dedicar aos meus hobbys. Um dia que eu pudesse ficar no computador e dizer “Internet!” e ficar entediada nela.

 

Os Vocalovers tem crescendo e eu não tenho a menor ideia de quanto, de quem entrou, quem saiu, os aniversários do povo… Nem consegui tempo pra escutar os covers dos novatos; estou me sentindo uma péssima vice-líder do grupo. Bom, qualquer forma, nós iremos no Anime Friends.

O único problema é que já comprei as passagens, e estou torcendo pro Friends ser o primeiro final de semana de Julho. Se não for, putz…

 

O estágio tem me cansado toda terça, quinta e sexta. Não que o trabalho seja duro, pelo contrário: chega a ser estúpido o que pedem pra eu fazer.
Teve até um dia que os programadores estavam tendo problema com a linguagem Javascript, com o jquery TableSorter, talz, que, quando o gerente chamou toda a equipe (o que inclui eu, estagiária), os caras tavam decidindo ir em outro departamento, e não sei o que, pegar código de outros caras, e não sei o que… Aí eu pedi uma cópia da página, talz, fui pra minha máquina e, PAHTIPAH, pronto. Mas era tão… Sei lá, trivial… Como programadores concursados não resolvem aquilo (era uma ordenação de ordem crescente e descrecente de números. Só que os números eram nas casas dos trilhões, o que dava overflow, mas não era impossível de resolver, por favor…).

Talvez no estágio eu possa estar sendo explorada. Eu tenho facilidade por mexer em web, linguagens de interpretação mais por conta do Onigiri, que aprendo da pior maneira possível, talvez a errada, mas consigo fazer as paradas. SQL é a única coisa mesmo que tô apredendo a mexer no estágio, o que é uma boa.

Mas o que me cansa é acordar cedo…

 

A faculdade tem muitas provas seguidas… Abril mesmo, puta que pariu… E olha que só faço 16 créditos, então é o jeito mais de boa de fazer o semestre.

Acho que peguei matemática demais, isso não foi legal. Deve ser por isso que estou me cansando com as poucas matérias que peguei. Quer dizer, duas matérias de matemática não é muito, mas acho que meu cérebro de tapioca não aguenta isso (somado com acordar cedo todo dia).

Além disso, a matéria, de CIC mesmo, chamada “Linguagens de Programação”, eu peguei uma raiva tão grande, TÃO GRANDE, de uma linguagem funcional, o hugs que… Que, minha nossa… Santo Neumann, que fez que as linguagens normais (onde a gente sabe o que acontece em cada linha e temos um debugador decente) sejam as melhores nos computadores dele, assim não precisamos de Hugs.

O último trabalho de Hugs me fez não desejar abraços pelo resto do dia. Resto do dia. Nem do Veterano.

That’s what I’m counting on…


Mudei de layout!
Roubei descaradamente dos freelayouts da tia Val, wiiiiiiii~~ Não sabia muito o que colocar, nem lembrava quais sites eu visitada para colocar lá em links, masok… Botei alguns fan-videos de Portal mesmo com este layout badass do Dante, quem se importa?

Chega ficou estranho eu colocando este freelayout (mentira, era o lay antigo da Val), não sabia mais como preencher essas coisas. Mas, passado o leilão, algumas boas almas sempre atualizam o stand, e isso me faz ter vontades cleptomaníacas e… E aí eu roubo plaquinhas e icons… E roubei um layout. >.> *bandida*


Mais coisas sobre Veterano? Sempre, este blog, daqui a pouco, vai ser só dedicado à ele, já que ninguém quer/aguenta me escutar falando dele. mimimimimi

 

Semana passada, terça-feira, foi, além do aniversário da Daisu, foi Dia de São Valentino.


O qual não iríamos comemorar até que…
Você comprou meu presente?
-Presente de que?
Ué, de dia de São Valentino!
-Mas não somos japoneses… Você quer o que, chocolate?
Não! Eu não sou japonês!
-Ok.
Mas ainda vai me dar um presente? Por que não me faz uma carteira?
-Amor, eu mal sei dobrar roupa de cama, imagina fazer uma carteira… Eu posso comprar seu amor com uma carteira, que tal?
Ah, mas não é a mesma coisa…

 

E isso tinha sido em Janeiro, dele falando do dia de São Valentino e dessa carteira. Eu acabei achando uma carteira bem legal pra comprar, mas acabou que era muito cara e o site não parecia tããão… Confiável, sabe? Tipo a Loja Geek.

 

Mas, ok, chegou o dia de São Valentino, vamos fazer algo especial! A primeira coisa especial foi almoçar no China in Box, em que ele queria pagar o meu yakisoba, mas o yakisoba lá era, tipo, R$35,00… Eu não ia deixá-lo pagar isso tudo sozinho.
Pô! Mas eu trouxe cartão! Sai, deixa que eu pago. Não, NÃO DIVIDE!
Mas aí a conta foi dividida e ele passou a o comecinho da tarde emburrado.

Bom, eu tinha falado que não ia comprar nada no Dia de São Valentino, até porque a gente aqui, Brasil, né, não comemoramos esta data, a gente comemora o Dia dos Namorados, que são 8 dias depois do nosso aniversário de namoro (em que todo dia 04 a gente tem que fazer alguma coisa. Tem.), mas acabou que eu comprei, de última hora, uma caixa de chocolate (em que eu perguntei pra dona da loja o que é chocolate bom e o que não é, já que eu detesto estas porcarias) e fiz um desenho da gente + dinossauro. Não tenho como mostrar o desenho porque ficou com ele, mas digo que o dinossauro tava falando “Meu amor por você é deeeeeeesse tamanho”, mas no outro lado da folha ele fica triste com o tamanho dos braços. :D

 

Aí, ele ficou encarando o desenho, abriu o chocolate, me abraçou e, por um momento, pareceu a Kih tendo aqueles ataques de fofura, porque ele tava “onhononhonhnohnohonhonhon” e ficou assim por um bom tempo, até ele cansar e eu finalmente tê-lo convencido da gente assistir Avatar, a Lenda de Aang (esqueci do quão legal e bem feito este cartoon é.)

Uma coisa que notei… Quando voltar as aulas da unb, eu vou ter muitos problemas em voltar a chamá-lo de “Veterano“, já que tenho chamado só de amor, mô… Hm.


Comecei finalmente o meu estágio na caixa e a primeira coisa que noto é que eles usam IE. IE 6.
E pior: eu fiquei como estagiária na sessão de Desenvolvimento de Sistemas e… Adivinha? Não tem internet.

 

Aí eu estou levando todo dia, na minha mochila discreta da Sakura, meu notebook, tive que comprar um 3g e estou bem agora. Minha máquina de lá é bem humilde, leva 4 horas pra copiar arquivos do servidor para minha máquina (meu trabalho é fazer backup e executar comandos SQL, basicamente). Mas, também, os caras lá tem arquivo txt de 4GB no servidor. Continuo tentando imaginar como se consegue isso… Computação é uma caixinha de mistérios

 

As aulas da rede pública voltaram e eu notei isso quando peguei ônibus pra voltar pra casa quando saí do trabalho: os moleque, num ônibus cheio, ficavam passando pra lá, pra cá, pra lá, pra cá… Além das adolescentes falando que dautônicos são pessoas que, em vez de enxergarem verde, enxerga amarelo.

Tirando estes infortúnios, teve dias que, após sair do trabalho, eu ia direto pra casa do Veterano, então esses dias não eram ruins. <3