Voltei mais cedo pra casa hoje porque tava chovendo

E, na verdade, foi até bom, que não fiquei até umas 21:00 na faculdade estudando de novo

Diferente do semestre passado que eu estava morrendo por causa de trabalho, de ter que ficar até mais tarde na faculdade pra fazer o trabalho que era insanamente impossível de fazer sozinha, desta vez eu estou ficando até mais tarde na faculdade pra fazer milhões de exercícios, provas anteriores e resumos dos capítulos.

Eu confesso, não tinha esse hábito tão afinco antes. De fazer tantos exercícios, de fazer resumo e de estar até em um grupo de estudos se reunindo religiosamente todo sábado pra estudar.

Tirando a parte do grupo de estudos, eu tive isso semestre passado, mas era só com oac.

Este semestre está mais complicado porque tenho que dividir meu tempo de estudo para 3 matérias: autômatos e computabilidade, software básico e física 2. E, óbvio, meu maior problema está seeeeeendo: física 2.

Autômatos tem resolvido pegar todo sábado e fazer provas anteriores/exercícios do livro. Por mais complicada que seja a matéria, o professor tem dado material o bastante pra gente estudar: umas 6 provas anteriores, muita listinha de exercícios e muita paciência pra responder dúvidas. Com isso, a gente conseguiu pegar o padrão de perguntas desse professor e, pelo menos quem está indo no grupo de estudos, está se dando muito bem nas provas.

SB tá ainda mais fácil porque sofri de estudar semestre passado oac, então eu meio que não estou levando a sério ainda. Apesar de ter feito resuminho e já ter começado a fazer o trabalhinho que é pra daqui a um mês (basicamente, fazer um montador), eu meio que estou rindo na cara do perigo. O professor não soltou nenhuma nota, mas de duas uma: ou eu fui bastante bem ou eu errei tudo sem perceber.

Física 2 que é o problema. Como muitos cursos precisam fazer essa matéria, o instituto de física inventou uma maneira muito mais rápida e eficiente de ensinar física: tirar toda a autoridade dos professores e deixar responsável o coordenador/banca avaliadora a responsabilidade de fazer as provas e deixar para um computador avaliar e calcular a nota do aluno. Ah sim, a gente só entrega pro computador as respostas, não a resolução (isso te soa familiar?).

O fato é: isso não funciona. Física 2 está sendo ensinada pior do que no ensino médio, os professores são obrigados a correr com a matéria, eles não sabem o que caem na prova e chega ao ponto deles não saberem resolver todas as questões da prova. E posso até dizer que eles não estão preocupados se os alunos aprendem mesmo ou não, o importante é cumprir o prazo de passar todos os módulos até a prova.

O que isso significa? Que eu estou sendo massacrada por física.

Todo domingo eu estava reservando para fazer resumo do capítulo, fazer o testinho semanal e, terça e quinta, eu pegava pra fazer exercícios. O resultado da primeira prova foi 0,25 de 10. Maior nota da minha turma foi 3,5.

Mas, como um professor meu disse: prova não avalia esforço, e sim resultados. Eu agora tenho que tirar 10 nas duas próximas provas se quiser passar. Eu já estou com os semestres perdidos mesmo, agora é só correr com os créditos pra não dever tanto pra quando for jubilada e poder entrar com meu segundo pedido de reintegração.

É um pouco frustante isso…

Qualquer modo, a Mônica me passou a décadas atrás, quando eu ainda tava de férias, um meme super fofinho de se fazer!

• Escrever 11 coisas sobre você
• Linkar a pessoa que te indicou – Mônica
• Responder 11 perguntas da pessoa que te indicou
• Fazer 11 perguntas para seus indicados
• Indicar 11 blogs (De preferência pequenos)
• Colar um selo que indique a tag Liebster Award

11 fatos sobre mim

  1. Eu não sou inteligente como as pessoas acham que eu sou. Na verdade, eu penso bem devagar e demoro pra pegar as ideia
  2. Eu faço Ciência da Computação e a única linguagem que eu aprendi no curso foi C e Assembly Mips. O resto das linguagens que eu conheço é porque eu tenho ideias malucas e quero fazer essas ideias malucas funcionar
  3. Minha vontade é de ir na Disney e tirar fotos com as princesas (além de comprar milhões de coisas da disney)
  4. Já fui pro Japão e foi a melhor coisa que fiz na vida
  5. Estudei 7 anos japonês e tenho preguiça de ler katakana e kanjis (kanji eu não tenho é mais paciência pra aprender novos)
  6. Fico hiper desconfortável se eu estiver num ambiente festivo com mais de 2 pessoas que eu não conheço: festa de aniversário é um terror pra mim
  7. Odeio/morro de vergonha quando me tocam, seja pra cumprimentar dando beijinho/abraço ou até pra chamar minha atenção cutucando no meu ombro
  8. Meu espirro é engraçado porque quebrei meu nariz na época que fazia karate. Ele é tipo “BUCHEAAATUT”.
  9. Fui campeã brasiliense de karatê aos 14 anos e hoje eu não sei mais dar nem estrelinha
  10. Odeio bebês e crianças abaixo dos 3 anos.
  11. Não tenho paciência pra discutir religião, política, cotas ou qualquer coisa do gênero. Eu só leio argumentos e discussões dos outros.

11 perguntas da Mônica

1- Itens que não podem faltar na sua bolsa?
Calculadora científica: nunca se sabe quando você precisa calcular os 10% do garçom.
2- Se fosse casar, que música gostaria que tocasse no seu casamento?
Qualquer música com violino seria linda, na verdade. Essa foi só a primeira que lembrei.
3- Se pudesse ser um animal, qual seria?
Um dinossauro, com certeza.
4- Cite suas músicas preferidas para as seguintes situações: uma festa num navio, um apocalipse zumbi e sua entrada numa passarela de Moda.
Para os três, a melhor música é essa:
5- O que faria se fosse abandonado numa ilha deserta?
Correria em círculos
6- Se pudesse sobreviver com uma comida, qual seria?
Batata
7- Uma fobia?
Barata
8- Filme que NÃO indicaria para alguém?
Hangover… Na boa.
9- Prefere questões de alternativas ou dissertativas?
Alternativa porque parece que eu sei alguma coisa da matéria. Dissertativa é muito na escura
10- Um objeto que te represente?
Um… Ahnnnnnnn….
Ahhnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn…
Cortador de unhas!
Que pergunta difícil…….
11- Se tivesse um super poder, qual seria?
Distorcer o tempo pro dia ter mais horas, com certeza.
Minhas perguntas
  1. Onde você esteve nas últimas férias?
  2. O que fez de mais vergonhoso nos últimos 3 meses?
  3. Melhor dica/sugestão que recebeu de algum amigo
  4. Qual foi a última vez que você deu um abraço no seu pai/mãe/responsável?
  5. Um café da manhã digno de rei seria…?
  6. Uma roupa que é linda mas que não tem coragem de usar.
  7. O melhor amigo do homem é…?
  8. Um sobrenome legal da sua família
  9. Pior presente de aniversário que já recebeu
  10. Livro que está lendo no momento
  11. Um meme que te represente (ou que represente na maior parte do dia)

Minhas indicações

 

Participação do puxadinho Chibi Maker: OC’s do Onigiri

Morango, o namorado quase perfeito

ChibiMakerMorango inicialmente foi criado para ser o namorado perfeito de alguma menina do Onigiri. Sempre é feito uma enquete de quais partes compõe um namorado perfeito e muitas participam do processo. Porém, assim que ele é finalizado, todas as meninas acabam esquecendo quem é o Morango. Por conta disso, ele antigamente ficava perambulando pelo prédio deixando flores nos apartamentos das moradoras, cartinhas, tentava se destacar nos minigames, mas foi tudo em vão. O máximo que lhe aconteceu foi lhe confundirem com o zelador.

Várias foram as tentativas de mudar fisicamente o Morango, para ser notado por pelo menos uma moradora, mas, assim que ficava pronto, sempre era ignorado. Será que é só pelo fato que todas sabiam que ele era só um robô?

Morango estava ficando tão triste que começou a se isolar do prédio, ficando no porão num estado de stand by. Com uma situação desta, a síndica achou melhor optar por desativar sua inteligência artificial, deixando-o sem emoções e lhe deu uma nova função: cuidar da página do Onigiri no facebook.

Kuroi, o entregador de cartas

ChibiMaker2Kuroi fugiu de casa aos 11 anos e procurou abrigo nos mais diversos lugares. Sua mãe morreu quando era muito jovem e seu pai começou a ficar agressivo após a morte dela. Quando Kuroi encontrou o Onigiri, ele ainda era um humilde prédio com apenas dois blocos e governado por duas síndicas, Sii e Kih. Dada a situação que se encontrava, ambas as síndicas não se aguentaram e deixaram ele morar no quase prédio também, mas ele, apesar da história triste, ainda tinha que pagar o próprio aluguel para ser justo com todos os outros moradores.

O jeito que as síndicas encontraram para o Kuroi pagar o aluguel foi deixando-o responsável por acompanhar os visitantes para o preenchimento da ficha de inscrição e para entregar avisos para cada morador.

Quem não entender o que diabos eu fiz este post, dê uma olhadinha no puxadinho da senpai!