Fim de férias e muita insônia

Deu tudo certo semestre passado

Passada a pequena sensação de cansaço que eu estava tendo, eu finalmente deixei de preguiça e vim aqui mostrar algo que eu tenho orgulho de mostrar:

Capture

Sim! Eu passei em tudo! Não importa se foi com MM ou MS, passei em tudo (pd não conta, né). Nunca meu ira esteve tão alto como está agora (tirando quando eu era caloura). Foi bastante sofrimento, muito choro (muito mesmo), muita dor de cabeça, muito pânico… Mas deu tudo certo.

Acho que todo mundo sabe o sofrimento que tive com física, que tinha que tirar notas muito altas pra conseguir passar com MM suado e… Ai. ;u;

 

Agora este semestre tem física 3 e, graça a deus, será minha última física. Última! Vou continuar com o ritmo de estudar todo sábado que, por mais que tenha sido desgastante, foi o que deu certo. Não é como se eu estivesse feliz com isso ou algo parecido, porém, vai dar certo.

E mais 44 créditos e eu me formo

Minhas férias foi basicamente ir na casa de um amigo meu (vou chamá-lo de Amigo 1) e jogar video game por lá. Zeramos Catherine, que pretendo comprar também pra platiná-lo (sério, muito bom o jogo, recomendo), jogamos Dead or Alive 5, continuamos nossas aventuras em Demon’s Souls e, antes dele começar a trabalhar (nem formou e já conseguiu emprego, olha só!) nós começamos Tales of Vesperia 2. Como um dos nossos amigos começou a namorar este ano (vou chamá-lo de Amigo 2), ele nunca tem saído com a gente, então fica só eu e o Amigo 1 sozinhos jogando video game.

Ah sim, como eu e esse Amigo 1 fazíamos física 2 juntos (apesar de não ter dado certo estudar com ele), eu ia muito pra casa dele almoçar e jogar video game antes das aulas a tarde também. O que me rendeu brigas com o Veterano ao longo de todo o semestre.

Já não bastasse o stress com provas, ainda ficava estressada com as brigas idiotas

Pior que as brigas eram sempre por algum motivo idiota: uma vez foi por não tomar banho de noite porque eu já tinha tomado banho pela manhã, outra por eu ir todo sábado pra unb, uma foi que eu tava em desespero por causa de nota e pedi ajuda do Amigo 1… E tiveram mais um monte que eu não lembro agora (e outras que eu nem percebia). Elas tavam tão frequente que era coisa de ficar 2 ou 3 dias bem e o resto da semana sem se falar. Eu nunca tive muito orgulho e sempre pedia desculpas por qualquer idiotice que eu tinha feito (mesmo sem saber o que tinha feito de errado), mas depois de certa frequência, nem meus pedidos de desculpas estavam funcionando; ele continua irritado e brigado comigo do mesmo jeito.

A bem verdade é que sou muito cabeça de vento pra muitas coisas. Eu esqueço bastante detalhes, esqueço datas, esqueço inclusive promessas. É ruim? É, mas não é como se eu chegasse e falasse “ok, nunca mais vou esquecer de nada” que dá 10 segundos e eu esqueço pra onde tava indo.

Porém o grande problema foi quando pintei o cabelo. Ele sempre deixou claro que odeia quando eu pinto o cabelo e eu sempre deixei claro que eu amo fazer isso, então tivemos um grande problema quando cheguei num dia com o meu cabelo azul (azul bem escuro, amei o resultado <3). Tentei acalmá-lo durante horas falando que tinha esquecido que eu tinha que esperá-lo chegar no Brasil antes de ir pintar o cabelo, mas ele continuava bem irritado. Não chegou a me desrespeitar nem nada, mas olhava pra minha foto de cabelo azul e ficava triste, por não ter uma namorada bonita (pra ele) e essas coisas.

É meio estranho, porque eu não entendo como cor de cabelo define caráter e como cabelo pode irritar tanto uma pessoa. E é óbvio que eu fiquei abalada pra caramba com isso porque meio que soou “eu tenho vergonha de você pelo o que você é“.

Essas coisas abalam a auto estima da gente, sabe.

Porém, depois de ficar da 0:00 até umas 5:30 discutindo (no facebook), ele finalmente deixou eu ligá-lo no skype e ficamos falando besteiras e todas aquelas abrobrinhas de namorados (e ele me pediu desculpa por se importar com aparências).

Eu imagino que todas as brigas que tivemos nesses 8 meses desde que voltei do Canadá foram só saudades. Namoro a distância não é algo muito saudável. Ao menos consegui convencê-lo esperar chegar no Brasil primeiro (faltam só 17 dias), me ver e só aí decidirmos pra onde vai essa nossa relação. Acho que está indo tudo bem agora, a gente tem conversado normalmente e tudo mais, mas eu não sou muito boa pra perceber se ele ainda está irritado com algo.

As pessoas não entendem que eu sou tapada

E, pra finalizar, eu não fiz nada de útil essas férias! Nada! Absolutamente nada! Tenho dormido bastante, nuns horários meio zuado e semana que vem minhas aulas começam! Hehe.


E saiu resultado do segundo concurso do puxadinho de chibi maker!
http://onigiri-quase-predio.com/extra/puxadinho/desafio-chibi-maker
Yuhuuul! (o( Adorei a plaquinha! <3

Sefirosu

Sefirosu

Nessa semana de recuperação pra não dormir, tenho jogado compulsivamente Final Fantasy VII Crisis Core.

E entrei em PÂNICO quando li “セフィロス”
.
.
.
Sefirosu…

Traduzindo o nome dele, pra inglês, fica Sefiroff…
.
.
.
Minha primeira reação foi verificar o meu japonês, depois ler de novo, mais uma vez, conferir com um amigo que também sabe japonês e falar:

Sefiroff…

Pois é… O jogo tá em japonês, eu entendo pouca coisa, mas sei que “Sephiroth” é só um jeitinho bonito pra escrever “Sefiroff”, que, segundo o jogo Crisis Core, é o… Certo?

Vou continuar escrevendo Sephiroth.

E, quando entrar de férias, ou seja, daqui a duas semanas, eu falo algo realmente útil… Agora tenho que me preocupar com as provas de recuperação e meu jogo.



Amei… x3

CAAAARAAAAI

CAAAARAAAAI

Final Fantasy sempre foi uma realidade muito distante pra mim.
Desda época que eu tinha meu PS1 e que eu tenho lembranças disso, eu comecei jogando pelo clímax dessa série, o Final Fantasy VII.
Como eu tinha, no máximo, 7 anos, eu me irritava muito com “dois passos, monstro” e com aquela bomba.Gostava mais de jogos como o clássico Tekken, Soul Edge (Soul Calibur), Crash Bandicoot, Tomb Raider… Final Fantasy e o gênero RPG em si, naquela época, era algo muito distante dos meus gostos.
Mas, joguei. Só não havia entendido a história e me irritado com a jogabilidade.

Passado 11 anos, ontem, depois de consertado meu PSP, baixei Crisis Core.

CAAAAAAAARAAAAAAAAI!!!!11!1!1!!!1

Não, não sou fã de Final Fantasy. Sou, claro, grande admiradora dos trabalhos da Square Enix e não tenho lembranças, claro, do período anterior ao de Final Fantasy. Dragon Quest então eu só lembro da abertura de Fly.

Entretanto, vou estudar Final Fantasy.

Claro que gosto também alguns outros jogos da Square: Kingdom Hearts, Radiata Stories, Valkyrie Profile, Subarashi Kono Sekai… Tem o Star Ocean também, mas esse eu nunca joguei, só ouvi falar…
E também gosto dos animes que eles lançam: Darker than Black, Higurashi no Naku Koro ni, Umineko no Naku Koro Ni, Kuroshitsuji, Pandora Hearts…

Mas eu nunca havia gostado tanto do seu maior clássico e que salvou sua empresa da falência: Final Fantasy.

Quando comecei o Crisis Core, tive ataques de surto. PUTAQUEPARIU! Foi muito bem feito (o que eu já esperava) mas a jogabilidade ficou MUITO MELHOR comparada com FF X e o FF VII (os únicos que tenho referência).
Tão lindo… Tão… Tão… Por que não estou entendendo o que está acontecendo na história?
Tão… Tão… Ohmeudeus! Como ele é phoda…!
Tão… Tão…

Tive que dar pausa e desligar o jogo. Algo tão bom não deve ser pego com o bonde andando. Vou deixar esse jogo guardado pra jogar junto com a Sass, que é fã de FF (não sei como, ela veio bem depois do FF I) e que pode me explicar algumas coisas do jogo enquanto ainda leio os roteiros do Final Fantasy Brasil.


No meu último post, eu devo ter passado a impressão errada às pessoas.
Não, eu não tenho a menor facilidade com o estudo.

Na verdade, fico duvidando da minha capacidade intelectual.

Eu devo ser é muito idiota, isso sim. Pensei que só ficaria em química, mas ficarei também em matemática, geografia e português.

Agora, pensa: como uma pessoa pode se dar bem na vida?

Quer dizer, as esperanças que tinha de passar no PAS já se foram. Mesmo sendo certo minha recuperação, e sendo que o meu colégio é muito alto o índice de aprovados no vestibular mas que não passaram no Sigma, eu fico pensando: eu vou concluir o Ensino Médio?

Estou num momento meio triste e difícil da minha vida. Na verdade, tem acontecido muitas coisas as quais tem me deixado decepcionada.
Eu, que pensava que era boa em matemática, e que achei a prova fácil…
Tirei 2,2.

Eu também achei a prova de Física fácil… Mas tenho medo de receber depois dessa de matemática.


Finalmente postei meus desenhos no Deviant! Como pediram pra eu desenhar, eu tentei, né?
Mas o que eu não daria por um tablet…

E falando nessas atualizações, o Concurso Goodies finalmente atualizou!! Mas, fiquei um pouco decepcionada…
A fic que levei tantas horas pra escrever nem teve sinal de ser lida pela Natasha… De certa maneira, isso me deixa triste.

E já terminei o lay de Natal da Sofi e estou esperando anciosamente o dela pra eu poder trocar de layout.

Mas, voltando pros concursos de blogs: será que fui aceito em algum?

Amanhã é férias?

Amanhã é férias?

Nem preciso dizer o quanto estou anciosa para as férias.
Sim! Fim do Ensino Médio! Estudar apenas o que gosta! Dirigir o Ricardão! (falando nele, ele sai amanhã da oficina. Espero que esteja realmente pronto pra algum dia da semana que vem eu ir com ele na escola) E, o mais importante de tudo, QUATRO MESES DE FÉRIAS!

Terminar de zerar American Mc’Gess Alice, Subarashi Kono Sekai (que vou ter que baixar de novo) e Kingdom Hearts 358/2 Days. Quem sabe também procurar ou ter que comprar de novo meu Valkyrie Profile.

Ahhhh… Agora é só período de revisão pro vestibular e depois recuperação de química. Depois, férias.

Apesar que muitas pessoas estariam estudando ainda mais pro vestibular que eu. Eu acho que é mais fácil eu passar no vestibular do que passar direto no Sigma. Como estou fazendo o cursinho Sigma Plus, nem entro no pc meio de semana, faço todos os deveres (apesar de dormir do jeito que eu parar na aula), creio que vai ser tranquilo eu conseguir alguma colocação pra Ciências da Computação. Nem é um curso tão concorrido e vou trabalhar com jogos, ou seja, perfeito.

E o melhor disso:

QUATRO MESES DE FÉRIAS!


Dessa vez, eu que fiz os avatares porque eu quero muito falar de Kingdom Hearts. Como fui influenciada pelo DS do Amigo-Pokémon, que ele me deixou tocar, jogar na escola e jogar em casa Kingdom Hearts 358/2 Days no Nintendo DS (é, isso mesmo, não é emulador, é o DS mesmo), eu estou toda toda com KH ultimamente. (Se meu sonho não fosse tão vergonhoso e yaoi com Axel e Roxas, eu contava, mas deixa pra próxima)

Primeiramente, o lay de KH que está no meu blog… Sim! Um blog sem PHP conseguiu outro bom prêmio!!

Apesar que nem entendi porquê ganhei por “melhor nome”. Acho que, comparado aos outros que tavam competindo, um blog chamado “Borracha” não é lá dos melhores nomes. Principalmente se a pessoa leu o “To”, que explico de onde tirei esse “Keshigomo”.
Acho que decepcionaria qualquer um.

E também, uma avaliação completa:

Fiquei muito feliz das duas terem sido muito criteriosa na avaliação. Normalmente, as pessoas só falam “Ah, que bonito”, mas nem me ajudam a melhorá-lo pra eu ganhar “HOLLYSHIT! MUITO BOM!!”. Ou falam “Bah, nem gostei” e simplismente põe meu blog lá nas últimas colocações.

Eu faria um lay baseado na avaliação delas imediatamente após eu ter lido o que elas escreveram, mas, parei e pensei:

-Ah! Vai estar perto do Natal quando eu colocar meu lay novo no ar… Natal… Troca de presentes… Natal… TROCA DE LAYOUTS!!

E é isso mesmo que vou fazer. Como a Sass entrou em Hiatus e a Kih já tem o pré-projeto do lay de Natal dela, eu pedi, descardamente, pra Sofi pra participar dessa brincadeira comigo! Sim!! Meu lay de Natal vai ser todo amável feito pela menininha de 12 anos Sofi!! Mal posso esperar. Hoje mesmo começo a fazer o lay dela.

Hihihi…~~


Essas semanas que meu pc deu problemas, eu estava me divertindo com meu PSP, jogando Tales of the World: Radiant Mythology. Até que é legal e já jogo faz tempo, mas é realmente muito ruim jogar algo pegando o bonde andando na história, por isso preciso do Tale of Eternia (que é o primeiro dessa série e eu nem acho o ISO).

Mas, tá, eu decidi jogar na escola também porque as provas já haviam acabado.

E, na escola mesmo, eu conheci um dos mediadores de Kingdom Hearts Brasil.

Achei uma puta coencidência ele estudar no Sigma, mas quem sou eu pra reclamar? Pra mim, foi um achado! Puxa, um dos mediadores da comunidade Kingdom Hearts Brasil! Todos sabem que, se eu fosse algum personagem do Ouran High School Host Club, eu seria o Kyouya (resume-se em: interesseiro, gosta de dinheiro e é um cara que eu nunca seria amiga), logo, eu me aprovetei disso e comecei a falar de jogos com o Mediador-de-Kingdom-Hearts.
Um achado.

No dia que levei meu PSP, ele gentilmente me emprestou um jogo até muito bom, DjMax. E ele era original! Caramba! Emprestar pra mim um jogo original! Eu mesma não teria coragem de emprestar um jogo tão caro pra mim, se eu fosse outra pessoa.

Quem sou eu pra reclamar?

Joguei a noite inteira e fiz questão de devolver no dia seguinte. Apesar dos pesares, tenho dignidade de cumprir uma palavra minha: “Devolvo amanhã”. Se eu quisesse ficar pra mim, eu simplismente falaria “Quer me dar não?”.

Enfim, quando decidi voltar a jogar Tales of the World, meu PSP não rodava.
Não rodava.

O jogo original bloqueou meu PSP piratão.

Dei mancada. Nem lembrei que não podia jogar jogos originais. Sem querer, eu bloquiei meu PSP e só vou poder desbloqueá-lo na quarta, que minha mãe vai pra feirinha.

Odeio quando isso acontece.

[Edit: Irrito-me com posers de Kingdom Hearts. Fikdik (indireta pra certa pessoa que já visitou meu blog)]

~INVEEEEEERNO!

~INVEEEEEERNO!

Não há palavra melhor que expresse tudo o que passamos para eu e a Sass construirmos a Cidade das Estrelas.

Que, por falar nisso, está lindo e meigo. Acho muito lindo as ideias que a Sass dá pra montagens das imagens. Eu, praticamente, só fiz o HTML.

INVEEEEEEEEEEERNO!

Por causa disso, Sass acabou dormindo aqui em casa.

No meu quarto.

Ficamos até altas horas acordada.

Admirando as estrelas. Ê-hê!
Trocadilho infame.

E eu havia me preparado no Guitar Hero, lógico.

Que decepção.

Algumas semanas atrás, Sass me falava o quão n00b eu era por eu ainda estar jogando no Hard, porque preciso de todas as guitarras debloqueadas.

Eu jogo no Expert.

-Puxa, Sass, que incrível.

Você não?

-Ainda não. Estou jogando ainda no Easy, Medium e Hard para desbloquear as guitarras. Mas, por enquanto, parei no hard, porque tem uma música muito phoda de se passar no controle.

Que vergonha. Esperava mais de você

-…

Quando eu for na sua casa, vamos fazer o Cidade das Estrelas. E jogar Guitar Hero pra te humilhar e panz…

Chegando aqui, após termos discutido o layout, fomos jogar Guitar Hero.

-Sass? Passa a Barracuda pra mim?

Passo.

-É que precisa de cinco estrelas para continuar desbloqueando os troços. Eu só consigo quatro.

Tudo bem, eu passo
.
.
.
-Saaass, como você conseguiu desbloquear as guitarras se você não conseguiu as cinco estrelinhas?

Pensei comigo que, talvez, ela só sobreviva no Expert, não necessariamente jogue.

-Sass, bora jogar no expert no Face-Off.

Vamos.

Cabulosamente, TRÊS VEZES SEGUIDAS, eu ganhei da Sass no Expert.

Quer saber?! Vamos voltar ao trabalho!